Pesquisa de anticorpo anti-espermático no sêmen (IgA, IgG)

Pesquisa de anticorpo
anti-espermático no sêmen (IgA, IgG)

O espermatozoide, por mais estranho que possa parecer, não é reconhecido pelo organismo como uma célula própria dele.

Isto ocorre primeiro, por ele diferir de todas as outras células do corpo por ter metade dos cromossomos dela e porque , em nenhum momento da vida ele entra em contato direto com o sangue devido a existência de uma barreira chamada hematoespermática que o isola do organismo.
Nas situações onde ocorre a ruptura desta barreira, como em casos de torção ou traumatismo do testículo, o sangue pode entrar em contato com os espermatozoides e assim iniciar a produção de anticorpos atiespermatozoides para se defender e atacá-los . Os anticorpos se aderem aos espermatozoides e dependendo do local e quantidade de anticorpos aderidos, algumas funções espermáticas podem ser comprometidas e e dificultar a fecundação.
A presença destes anticorpos podem ser detectados diretamente no sêmen ou indiretamente no sangue periférico. Usualmente, é detectado no sêmen seguindo uma suspeita clínica de uma diminuição isolada da motilidade, da presença de aglutinação no espermograma ou em casos de infertilidade sem causa aparente, principalmente se associado a uma história de torção ou traumatismo testicular.

Vamos conversar 😉

Telefone

Clique e fale com uma de nossas atendentes

Whatsapp

Ao clicar te atendemos
imediatamente

Entre em contato conosco para tiramos quaisquer dúvidas que tenha e agendarmos sua consulta.